Itaan Arruda|Estadão
Itaan Arruda|Estadão

Grupos pró e contra PT entram em confronto durante visita de Lula ao Acre

A Polícia Militar teve que intervir para dispersar os grupos que criaram confusão enquanto o ex-presidente participava da inauguração de um frigorífico

Itaan Arruda, especial para O Estado, O Estado de S.Paulo

30 Novembro 2015 | 14h13

BRASILEIA - A viagem do ex-presidente Lula pelo Acre nesta segunda-feira, 30, teve confronto entre militantes petistas e grupos anti-petistas. O ex-presidente participou da inauguração de um frigorífico na cidade de Brasileia, interior do Estado, enquanto nas proximidades um grupo de apoio a ele entrou em confronto com manifestantes contrários ao PT.

Com pouco ais de 50 pessoas, os opositores se concentraram próximo ao empreendimento segurando os bonecos "Pixulecos" feitos de PVC. Os militantes petistas, ao perceber a aglomeração, foram para o confronto, tentando dispersar o grupo, que permaneceu no lugar. A Polícia Militar interveio, junto com homens da Força Nacional e Exército.

O deputado federal Wherles Rocha PSDB/AC chegou a ser agredido na confusão. "Eu só exerci o meu direito de protestar", afirmou o parlamentar. "Disso eu não abro mão, nunca". 

A rotina do funcionalismo público na cidade foi alterada em função da agenda de Lula. Já às 5h30min da manhã, em várias secretarias de Estado, havia ônibus fretados para sair da Capital em direção ao local da inauguração do frigorífico levando os servidores e cargos comissionados.

De acordo com a Agência de Negócios do Acre, a parte estatal da parceria público-privada-comunitária, já foram investidos no frigorífico Dom Porquito R$ 85,1 milhões, desde que foi criado em 2012. A previsão é de que outros R$ 43 milhões sejam aplicados até 2018. O empreendimento tem no mercado andino a aposta de comercialização regional. 

 

Mais conteúdo sobre:
Acre PT Polícia Militar Capital

Encontrou algum erro? Entre em contato

publicidade

publicidade

publicidade

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.