Grupo mascarado faz protesto contra corrupção no PR

Um grupo com aproximadamente 50 pessoas, a maioria vestida de preto e com máscaras do personagem do filme V de Vingança, fez uma manifestação nesta tarde em Curitiba. Eles se reuniram na Praça Santos Andrade, em frente à Universidade Federal do Paraná (UFPR), de onde foram em direção ao Centro Cívico, onde ficam as sedes dos três poderes. "Sabíamos que o feriado atrapalharia para reunir mais pessoas, mas o importante é mostrar que tem pessoas vendo a corrupção e tentando fazer alguma coisa contra", disse um dos manifestantes.

EVANDRO FADEL, Agência Estado

07 de setembro de 2011 | 14h25

O ato foi convocado pelas redes sociais, particularmente o Facebook. Pela manhã, alguns jovens vestidos com as máscaras fizeram um protesto portando cartazes contra a corrupção durante o desfile no Centro Cívico. Manifestações semelhantes foram feitas em outros municípios paranaenses, como Londrina.

Outro grupo, com cerca de 200 integrantes de pastorais da Igreja Católica e militantes de movimentos sociais realizaram uma caminhada na Vila Torres, uma área de favelas próxima ao centro de Curitiba, lembrando o 17º Grito dos Excluídos, que tem apoio da Conferência Nacional dos Bispos do Brasil (CNBB). "Hoje o Brasil inteiro celebra a independência, que é camuflada, ainda não vivemos essa independência", disse um dos coordenadores do movimento, Jardel Lopes. "O Brasil inteiro vive uma deficiência ao invés de uma independência."

A caminhada pelas ruas da vila foi feita sob chuva. Nas palavras dos organizadores foram lembrados alguns dos problemas. "Falta educação de qualidade, falta saúde de qualidade, falta moradia de qualidade e temos corrupção demais", reclamou Lopes.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.