Grupo do relator insiste em fim do bloqueio da pauta

Um grupo de deputados da comissão especial que analisa mudanças nas regras das medidas provisórias lançou uma contra-ofensiva à tentativa do governo de manter o mecanismo que tranca a pauta do plenário quando a MP não é votada em 45 dias. A estratégia do grupo, que apóia a proposta do relator, Leonardo Picciani (PMDB-RJ), é buscar apoio dos senadores já na próxima semana, para tornar a mudança irreversível.No grupo de oito deputados está incluído o presidente da comissão, Cândido Vaccarezza (PT-SP). Na mesma linha, o presidente da Câmara, Arlindo Chinaglia (PT-SP), registrou novamente sua posição. ''Minha opinião não mudou. Não é necessário o trancamento'', declarou.''O uso do cachimbo faz a boca torta e o presidente, infelizmente, enveredou pelo mesmo caminho dos presidentes anteriores'', afirmou o presidente do Senado, Garibaldi Alves (PMDB-RB). ''O governo precisa das MPs, mas não tanto.''Na linha oposta, de tentar manter o poder das MPs, os ministros do Planejamento, Paulo Bernardo, e de Relações Institucionais, José Múcio Monteiro, se reunirão na próxima segunda-feira com Chinaglia e Picciani. Múcio defendeu o bloqueio: ''Dá agilidade ao governo.''

Denise Madueño e Rosa Costa, O Estadao de S.Paulo

20 de março de 2008 | 00h00

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.