Grupo de carecas do subúrbio é foco de atenção em desfile

Com faixa dizendo 'Força Nacionalista', grupo passou a distribuir panfletos até ser interpelado pela polícia

Francisco Carlos de Assis, Agência Estado

07 de setembro de 2007 | 11h26

Um grupo com cerca de 35 pessoas, empunhando uma faixa com os dizeres "Carecas do Subúrbio - Força Nacionalista" foi o ponto de atenção dos presentes no Sambódromo paulistano, 15 minutos antes do início do desfile cívico do 7 de Setembro.   O burburinho na arquibancada teve início quando policiais do Exército, membros da Polícia Militar e da Guarda Civil Metropolitana civil começaram a interpelar o grupo, que distribuía panfletos.   Eles foram convidados a acompanhar os policiais e, em grupo de três pessoas, foram retirados da área em que se encontravam. Não houve confusão e, depois, em um grupo menor, passaram a assistir ao desfile na arquibancada posicionada em frente à área reservada à imprensa.   Outro fato que chamou a atenção foi os carecas terem conseguido entrar no sambódromo com uma faixa de cerca de três metros de comprimento, presa por pedaços de madeira. Há forte esquema de segurança no local, com revista de todas as pessoas.   As festividades começaram às 11 horas, com o governador José Serra passando em revista às tropas, acompanhado do comandante militar do Sudeste, o general de Exército Antônio Gabriel Ésper. A expectativa era que 30 mil pessoas assistissem ao desfile, mas as arquibancadas ainda tinham, às 11h, muitos espaços vazios.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.