Greve paralisa Previdência em PE

Em Pernambuco, mais de 90% dos 11 mil servidores públicos federais do setor aderiram à greve nacional da Previdência, de acordo com a direção do Sindicato dos Trabalhadores Públicos Federais de Saúde e Previdência no Estado (Sindsprev). Todos os prédios do Inamps e do INSS fecharam e somente dois dos 50 postos da previdência no Estado funcionaram hoje. Quatro grandes hospitais que funcionam no Recife mantiveram apenas o atendimento da emergência - Hospital Getúlio Vargas, Hospital Agamenom Magalhães, Hospital Barão de Lucena e Hospital Geral de Areias."A tendência é de adesão total", afirmou o diretor do Sindsprev, Luiz Eustáquio. "Toda a categoria entendeu a necessidade da paralisação para lutarmos por nossos direitos". A principal reivindicação dos previdenciários é a manutenção de uma gratificação equivalente a 50% do valor do salário, além de reposição salarial.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.