Informação para você ler, ouvir, assistir, dialogar e compartilhar!
Estadão Digital
Apenas R$99,90/ano
APENAS R$99,90/ANO APROVEITE

Greve é democrática, mas bandeira é um erro, diz Genoino

O presidente nacional do PT, José Genoino, disse hoje que considera democrática a greve que os servidores públicos federais pretendem realizar, por tempo indeterminado, a partir de 8 de julho. A paralisação tem como objetivo protestar contra a reforma da Previdência. "A greve é democrática. Devemos respeitá-la, mas temos divergências com os servidores porque a bandeira principal dessa greve é a retirada da proposta da Previdência, o que é um erro", afirmou Genoino em entrevista ao site do PT.Para ele, os integrantes do PT "têm de estar preparados para um confronto democrático com os servidores". Segundo Genoino, desde a primeira administração municipal da legenda, houve confrontos com os servidores. Genoino reiterou que a reforma da Previdência é fundamental. "Entendo que os servidores deveriam ficar solidários com o País e o povo. Mas, de qualquer forma, o confronto tem de ser democrático, sem estresse e sem perder a identidade."Em relação aos militantes petistas que atuam nos sindicatos de servidores públicos, Genoino disse que é preciso que respeitem a categoria. "Não vamos pedir para eles serem bombeiros ou pelegos. São filiados do partido, mas também representantes de suas categorias." O presidente do PT disse considerar "um equívoco os servidores imporem um confronto global com o governo". Para ele, o mais correto seria a negociação da reforma. "Mas o PT não pode adjetivar negativamente os servidores por causa desse confronto", ponderou.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.