Greve dos servidores fecha postos do INSS na Bahia

Milhares de pessoas foram prejudicadas hoje em conseqüência da greve dos servidores federais na capital baiana. Os postos do Instituto Nacional de Seguro Social (INSS) fecharam, o Tribunal Regional do Trabalho não funcionou e os hospitais administrados pelo governo federal só atenderam a casos urgentes. Os professores e funcionários da Universidade Federal da Bahia em assembléia realizada pela manhã decidiram aderir à grave por tempo determinado.Salete Almeida foi uma das pessoas que encontrou as portas do Tribunal Regional do Trabalho fechadas e nem conseguiu saber para quando as audiências dos dias parados seriam remarcadas. "Isso acaba prejudicando a quem não tem nada com o problema", reclamou. No Hospital das Clínicas, mantido pela Universidade Federal da Bahia o funcionamento foi praticamente normal. Apenas na pediatria as consultas foram suspensas. Já nos hospitais Manuel Vitorino e Ana Nery os médicos fizeram um esquema de triagem para somente atender os casos mais graves. Os setores de fiscalização da Receita Federal e da superintendência da Polícia Federal também pararam. Na Bahia são cerca de 50 mil servidores federais.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.