Greve dos servidores da Saúde de SP pode ser suspensa

A presidente do Sindicato dos Servidores dos Hospitais Públicos do Estado de São Paulo (Sindsaúde), Célia Regina Costa, disse hoje que a greve da categoria, que está completando 45 dias, pode ser suspensa a partir desta sexta-feira. Segundo ela, o governador Geraldo Alckmin comrpometeu-se a rever a proposta feita à categoria, após uma reunião que manteve com o presidente da Central Única dos Trabalhadores (CUT), Luiz Marinho."Devemos decidir pela suspensão do movimento a partir de hoje", afirmou Célia, acrescentando que a proposta do governador é de que haverá uma reunião, no Palácio dos Bandeirantes, para rever toda a proposta apresentada até agora. Pela única proposta apresentada até o momento aos trabalhadores, os servidores teriam reajustes variando de R$ 34 a R$ 134 para os médicos.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.