Greve dos advogados públicos federais completa 40 dias

Segundo a Unafe, 69.025 mil processos estão empilhados; grevistas reivindicam reajuste salarial

ROBERTO ALMEIDA, Agencia Estado

25 de fevereiro de 2008 | 19h20

A greve dos advogados públicos federais completou nesta segunda-feira, 25, 40 dias com um ato simbólico em frente ao Tribunal Regional Federal (TRF) de São Paulo. Os prejuízos à sociedade por causa da paralisação já são mensuráveis. Segundo a União dos Advogados Públicos Federais (Unafe), 69.025 mil processos estão empilhados. Os grevistas reivindicam um reajuste salarial, de R$ 10,5 mil para R$ 16 mil, e alegam "sucateamento" da profissão.Na sexta-feira, o advogado-geral da União, José Dias Toffoli, emitiu uma nota convocando os grevistas a retornarem ao trabalho, uma vez que o acordo de aumento salarial "será cumprido". No entanto, a proposição foi descartada, e a greve, mantida. "O problema é que o acordo vem sendo descumprido por conta de ingerências outras que não a do próprio ministro. Esbarramos em cortes orçamentários e em tradições tacanhas do serviço público que impedem a isonomia de salários", diz o diretor da Unafe Rodrigo Machado.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.