Greve de professores derruba vestibular da UFMG

O reitor da Universidade Federal de Minas Gerais (UFMG), Francisco César de Sá Barreto, anunciou esta manhã o adiamento por tempo indeterminado do vestibular da instituição - o maior do Estado -, cuja primeira etapa deveria acontecer nos dias 8 e 9 de dezembro. Os professores da UFMG, em greve há 79 dias, comemoram a decisão, tomada pelo Conselho de Ensino, Pesquisa e Extensão, órgão máximo da universidade, e baseada em relatório da Comissão Permanente de Vestibular (Copeve), que considerou tecnicamente inviável a realização das provas nas datas previstas.De acordo com o reitor, os 90 mil candidatos do vestibular serão comunicados por carta do adiamento. Também serão publicadas notas de esclarecimento nos principais jornais do Estado. As novas datas só serão marcadas quando acabar a greve dos docentes e serão comunicadas aos estudantes com pelo menos 30 dias de antecedência.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.