Greve de fome de Garotinho é alvo de brincadeiras

A greve de fome do ex-governador do Rio de Janeiro Anthony Garotinho, que completou quatro dias, continua provocando reações diversas. Algumas delas debochando da atitude do político. Nesta quinta-feira, os humoristas do programa Pânico, da Rede TV! tentaram entrar no prédio onde Garotinho está para levar uma mamadeira a ele. Mas a hostilidade de partidários de Garotinho fez com que os humoristas Vesgo e Silvio tivessem que deixar o local. Em Sorocaba, no interior de São Paulo, o empresário Arany Marchetti, dono de uma funerária, ofereceu um enterro de graça a Garotinho. Ele mandou confeccionar faixas com mensagens de pesar, duas coroas de flores e colocou um caixão de defunto modelo luxo numa das salas do principal velório da funerária Ossel, na região central de Sorocaba. Dentro da urna, pôs um boneco com a cara do político.Dizendo-se apolítico, Marchetti disse que considera a greve de fome do pré-candidato do PMDB à Presidência "uma palhaçada para tomar o tempo" do brasileiro."O Garotinho disse que vai ficar em greve até morrer. Já que ele quer aparecer, estamos dando uma contribuição." Segundo o empresário, as despesas do enterro vão ficar por conta da sua funerária.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.