Greve da PM alagoana é considerada ilegal

A Justiça alagoana decretou na manhã de hoje a ilegalidade da greve dos policiais militares em todo o Estado, que já estão parados há três dias. Pedido idêntico do governo em relação aos policiais civis não foi atendido pelo judiciário. A volta dos oficiais às suas atividades hoje, aceitando o reajuste proposto pelo governador Ronaldo Lessa (PSB), marca a divisão do movimento. Eles terão reajustes entre 6,85% (coronéis) e 15,57% (tenentes).Os cabos, soldados, sargentos e policiais civis realizaram no início da tarde uma marcha nas ruas de Maceió. Decidiram acampar na Praça dos Martírios, onde fica o Palácio do Governo. A nova assembléia dos policiais está marcada para segunda-feira.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.