Grella diz que será apurado eventual homicídio culposo

O secretário de Segurança Pública de São Paulo, Fernando Grella Vieira, informou nesta quarta-feira, 13, que foi instaurado um inquérito policial para apurar eventual homicídio culposo no acidente aeronáutico que matou o candidato do PSB à Presidência da República, Eduardo Campos. "Abrimos inquérito civil para apurar eventual homicídio culposo", afirmou, durante rápida entrevista coletiva na Prefeitura de Santos.

WLADIMIR D´ANDRADE E ANA FERNANDES, Estadão Conteúdo

13 de agosto de 2014 | 16h50

Grella Vieira disse que, neste primeiro momento, a investigação sobre o acidente está sendo conduzida pela Aeronáutica, que produzirá um laudo a ser utilizado pelo inquérito ao qual o secretário se referiu. "Precisamos desse estudo técnico. Aí teremos elementos técnicos mais precisos", afirmou.

Ele contou que bombeiros ainda trabalham onde o avião caiu e, à medida que eles avançam, liberam área para que peritos possam examinar o local.

Grella Vieira afirmou que já pediu amostras de DNA das vítimas para a identificação dos corpos. Segundo Grella Vieira, há várias equipes do IML no local e o trabalho poderá se estender durante toda a noite, se necessário.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.