Gregori quer prisões à prova de celular

O Ministério da Justiça pretende lançar um projeto para "blindar" todos os presídios brasileiros contra transmissões de telefonia celular. O ministro José Gregori disse que foi informado pelo diretor da Anatel, Renato Guerreiro, que um hospital de Nova York já adotou um sistema capaz de impedir conversas por celulares, que poderiam afetar aparelhos médicos sofisticados. Para o ministro, o efeito do uso de celulares nas prisões é um problema "pior" do que o de estiletes. José Gregori informou que aguarda somente um estudo mais aprofundado da Anatel sobre a viabilidade técnica do projeto, mas já recebeu de Guerreiro a garantia de que, tecnicamente, é possível fazer o bloqueio de ondas de celulares. A Anatel deverá apresentar estudo ao Ministério da Justiça até o final da próxima semana. Após o carnaval, Gregori vai reunir em Brasília todos os secretários de segurança dos Estados, para verificar "as carências" estaduais, e analisar medidas de segurança para evitar novas rebeliões. Temendo um efeito cascata das rebeliões paulistas em todos os presídios do País, o Ministério da Justiça enviou memorandos a todos os governadores, solicitando que intensifiquem as ações preventivas de segurança nos presídios.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.