Gregori aplaude condenação de assassinos de Galdino

O ministro da Justiça, José Gregori, aplaudiu a condenação por homicídio doloso dos quatro assassinos do índio Galdino Jesus dos Santos. ?Seria frustrante se eles fossem absolvidos?, comentou o ministro, integrante da comitiva do presidente Fernando Henrique Cardoso na visita aos Estados Unidos.A pena de 14 anos é ?severa?, na opinião do ministro. Ele considera que um ano na cadeia no Brasil equivale a quatro anos na Suíça. Principalmente, pelo fato de os rapazes serem filhos de classe média e de pessoas com profissões até então consideradas ?intocáveis?. Um dos rapazes envolvidos no crime, por exemplo, é filho de juiz federal.Ainda para Gregori, a punição foi ?emblemática?, diante do atual contexto de luta contra impunidade no País. O ministro comentou que a morte do índio queimado vivo criou comoção no Brasil e no exterior e que uma grande massa de pessoas tinha uma ?expectativa forte de condenação?.Pelas contas de Gregori, os rapazes permanecerão detidos por mais cinco anos. Eles estão presos desde o dia do crime, em abril de 1997, e poderão ser soltos ao cumprir 2/3 da pena, se tiverem bom comportamento.A permanência na cadeia poderá encurtar em relação à previsão de Gregori se os rapazes trabalharem. Para cada três dias trabalhados, a pena diminui um dia.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.