Greenhalgh quer moratória no comércio de armas

O relator da Comissão Mista Especial do Porte de Armas, deputado Luiz Eduardo Greenhalgh (PT-SP), apresentou hoje um documento que chamou de minuta sobre os projetos do porte e guarda de armas e munições. Ele propõe que o porte ilegal de armas seja declarado crime inafiançável e que haja um período de três anos de suspensão da venda para que o Estado possa se adequar, depois da realização de um referendo popular, à nova legislação. As informações são da Agência Brasil.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.