Greenhalgh pede ao TSE medidas contra discriminação

O presidente da Comissão de Direitos Humanos e Minorias da Câmara, deputado Luiz Eduardo Greenhalgh, formalizou pedido ao presidente do TSE, ministro Marco Aurélio, no sentido de que alerte os cartórios eleitorais e demais órgãos da Justiça Eleitoral para evitarem ações preconceituosas com relação à expressão sexual dos cidadãos que lá comparecerem.Ele justifica tal pedido afirmando que são recorrentes os incidentes de preconceito por parte dos servidores da Justiça Eleitoral quando do comparecimento de homossexuais para regularização de suas respectivas situações eleitorais. Segundo o deputado, a comissão tomou ciência destes atos preconceituosos pela Comunidade GLBTT (gays, lésbicas, bissexuais, travestis e transexuais).O parlamentar teme que, nas próximas eleições, os homossexuais sofram constrangimento por parte dos mesários. Ele enviou ofício ao ministro Marco Aurélio para "dar conhecimento da possibilidade de, quando do exercício democrático do voto, nas próximas eleições, vir a ser verificada alguma atuação pelos respectivos mesários nas diversas zonas eleitorais, de preconceito em face dos cidadãos brasileiros e naturalizados, pela sua livre expressão sexual".

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.