Greenhalgh pede ao STF acesso a autos da Satiagraha

O ex-deputado Luiz Eduardo Greenhalgh (PT) pediu ontem ao Supremo Tribunal Federal (STF) o direito de ter acesso aos autos do inquérito da Operação Satiagraha, da Polícia Federal. Citado em grampos telefônicos e alvo de um pedido de prisão negado pela Justiça, o ex-deputado alega estar sob investigação e não ter tido até o momento acesso ao inquérito. De acordo com as apurações da PF, Greenhalgh foi contratado pelo sócio-fundador do Grupo Opportunity, Daniel Dantas, para fazer lobby no governo para viabilizar a compra da Brasil Telecom pela Oi. No relatório final da investigação feito pelo delegado Protógenes Queiroz, Greenhalgh é apontado como "integrante de escalão especial" do esquema montado por Dantas. No mesmo patamar do ex-deputado, estaria o lobista Guilherme Henrique Sodré, o Guiga. Os dois serão alvo de inquérito policial separado, conforme o relatório. O pedido será analisado pelo vice-presidente do STF, ministro Cezar Peluso, que está de plantão no tribunal. Pedido semelhante foi feito pelo senador Heráclito Fortes (DEM-PI) e atendido pelo presidente do tribunal, ministro Gilmar Mendes. A decisão abriu, inclusive, espaço para que a investigação suba para o Supremo. As informações são do jornal O Estado de S. Paulo.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.