Greenhalgh abre discussão sobre admissibilidade da reforma

O presidente da Comissão de Constituição e Justiça (CCJ) da Câmara, deputado Luiz Eduardo Greenhalgh (PT-SP), abriu a sessão da comissão em que será discutida - e talvez até votada - a admissibilidade da proposta de reforma previdenciária. Até este momento, a liderança do governo não conseguiu quantificar o apoio que terá do PMDB à proposta, na CCJ. Segundo integrantes da liderança, há informações contraditórias do próprio PMDB. Um líder do partido informou que há cinco votos favoráveis à reforma e três contrários, mas outra liderança afirma que há seis votos contrários e apenas dois favoráveis. O deputado Robson Tuma (PFL-SP), por sua vez, informou que seu partido votará integralmente a favor da admissibilidade da reforma, assegurando cinco votos a favor do parecer do deputado Maurício Rands (PT-PE). Já o deputado Alceu Collares (PDT-RS) disse que seu partido (com dois votos na CCJ) votará contra a proposta.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.