Graziano assumirá diretoria na FAO

O Diário Oficial publicou, hoje, a exoneração, a pedido, do assessor especial da Presidência da República, José Francisco Graziano da Silva, que assumirá o cargo de subdiretor-geral representante regional da Organização das Nações Unidas para Alimentação e Agricultura (FAO) para a América Latina e o Caribe.Sediada em Santiago do Chile, esta subdiretoria é uma das cinco existentes na estrutura da FAO que tem, além de seu diretor-geral, sediado em Roma, cinco subdiretores-gerais, uma para cada continente.Graziano, que foi ministro extraordinário de Segurança Alimentar e Combate à Fome, em 2003, primeiro ano de governo do presidente Luiz Inácio Lula da Silva, foi substituído por ocasião da reestruturação ministerial, quando o antigo ministério chefiado por ele passou a se denominar Ministério do Desenvolvimento Social e Combate à Fome, tendo como titular o petista Patrus Ananias.Segundo informou a assessoria da Presidência da República, Graziano deixa o cargo hoje mesmo. Amanhã, ele embarca para Roma, onde ficará até o fim do mês, devendo deslocar-se para Santiago no dia 3 de abril. Entre as ações que pretende desenvolver no novo cargo, está um programa de cooperação sul-sul, em que Graziano pretende introduzir alguns programas já testados com sucesso no Brasil, como o Bolsa-Família e os programas de aquisição de alimentos e de construção de cisternas.Como assessor especial, Francisco Graziano vinha coordenando, no Palácio do Planalto, assuntos ligados à agricultura e combate à fome e contribuiu, também, na elaboração do pacote de habitação baixado recentemente pelo governo.O ato de sua exoneração foi assinado, ontem, pela ministra-chefe da Casa Civil, Dilma Rousseff.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.