Graça Foster recebeu em 2013 corregedor da SBM

Portaria da Petrobrás revela reunião da presidente daestatal com executivo que disse tê-la alertado sobre suspeitas de propina

Fábio Fabrini, O Estado de S.Paulo

18 de julho de 2014 | 02h02

BRASÍLIA - Registros de entrada de visitantes na sede da Petrobrás, no Rio, mostram que a presidente da estatal, Graça Foster, se reuniu com o chefe de Governança e Conformidade da SBM, Sietze Hepkema, em fevereiro de 2013,um ano antes de determinar a investigação de denúncias sobre o pagamento de propina pela empresa holandesa a funcionários da estatal em troca de contratos.

Os registros de entrada no prédio foram reunidos pela comissão da Petrobrás indicada para apurar as denúncias. Os documentos mostram que, desde 2005, representantes da SBM fizeram 1.106 visitas à estatal.

Espécie de "corregedor" da SBM, Hepkema é o responsável pela apuração das suspeitas de suborno na empresa, que fornece plataformas flutuantes à Petrobrás. O Estado revelou, no início do mês, que o executivo disse em depoimento a funcionários da estatal que Graça fora informada do caso no começo de 2013. Ela, porém, só mandou investigá-lo em fevereiro deste ano. A data da visita de Hepkema à presidente da estatal - 27 de fevereiro de 2013 -, no Rio, coincide com o depoimento. Graça, no entanto, nega que tenha sido alertada.

Em nota, a Petrobrás informou que a pauta da reunião era outra e as supostas irregularidades não foram tema do encontro. A SBM não se pronunciou. A estatal e a fornecedora de plataformas alegam que as investigações não encontraram provas de suborno.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.