Governo vai reduzir número de MPs, diz Dilma

A ministra-chefe da Casa Civil, Dilma Roussef, anunciou hoje que o governo federal vai reduzir o número de medidas provisórias a serem encaminhadas ao Congresso. A ordem, segundo a ministra, foi do presidente Luiz Inácio Lula da Silva, que mandou avisar toda a equipe de governo. "O presidente está fazendo todo um esforço no sentido de sinalizar a todos os ministros e áreas de governo que nós faremos um controle estrito do número de MPs e do seu significado", afirmou.O próximo aumento do salário mínimo, disse Dilma, poderá feito por projeto de lei e não mais por MP. "Vai ter uma porção de processos que vai (ao Congresso) por projeto de lei. Nós estamos cogitando, inclusive, aumento de salário por projeto de lei". Ontem, Lula disse que era impossível governar o País sem MPs. Dilma, que acompanhou o presidente no lançamento de obras do Programa de Aceleração do Crescimento (PAC) em Florianópolis, fez coro ao discurso. "O governo acha que é fundamental que a gente perceba que o Brasil tem que ter governabilidade. Essa governabilidade hoje é dada em parte pelas medidas provisórias", destacou.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.