Governo vai recorrer para que Abin acompanhe perícia

Decisão do juiz Ali Mazloum impede oficiais da agência de acompanharem trabalhos da PF sobre Satiagraha

Felipe Recondo, de O Estado de S. Paulo,

17 de novembro de 2008 | 11h44

O governo decidiu nesta segunda-feira, 17, recorrer da decisão do juiz Ali Mazloum, da 7ª Vara Criminal Federal de São Paulo, que impediu oficiais da Agência Brasileira de Inteligência (Abin) de acompanharem os trabalhos de perícia da Polícia Federal nos computadores e equipamentos apreendidos há 12 dias no Centro de Operações da Abin no Rio de Janeiro. O material será periciado na tentativa de descobrir responsáveis por vazamento de informações da Operação Satiagraha, que levou à prisão o banqueiro Daniel Dantas.   Veja também: As prisões de Daniel Dantas Os alvos da Operação Satiagraha   Em nota oficial, os ministros da Justiça, Tarso Genro, e do Gabinete de Segurança Institucional, Jorge Armando Félix, informam que solicitarão à Advocacia Geral da União (AGU) a reconsideração do despacho do juiz de São Paulo. Eles pedirão que oficiais da Abin, "devidamente credenciados", sejam autorizados a acompanhar a perícia juntamente com o Ministério Público.   "A Abin e a Polícia Federal reiteram suas relações de colaboração, com as devidas competências, visando inclusive a estreitá-las, e confiam plenamente na isenção tanto das autoridades do inquérito como do Ministério Público Federal e da Justiça", afirma a nota.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.