Governo vai reajustar Bolsa-Família ainda este ano, diz Dilma

Em entrevista no CCBB, ministra reclama que ações sociais do governo são sempre classificadas de eleitoreiras

Leonencio Nossa, Agência Estado, e Lu Aiko Otta, de O Estado de S. Paulo,

03 de julho de 2009 | 14h24

A ministra-chefe da Casa Civil, Dilma Rousseff, confirmou nesta sexta-feira, 3, que o governo concederá um reajuste ainda neste ano ao beneficio do Bolsa-Família, programa de transferência de renda que atende mais de 11 milhões de famílias.

 

Em entrevista, no CCBB, sede provisória da Presidência, ela disse que o governo considerou que a parte mais pobre da população também precisava ser atendida pelas medidas de combate à crise e de geração de emprego, ressaltando que o governo anunciou uma série de medidas de desoneração para o setor empresarial.

 

Em tom de desabafo, Dilma reclamou que todas as ações sociais do governo, como o Bolsa-Família, Luz para Todos e o programa Minha Casa Minha Vida são classificadas de eleitoreiras. "Se o governo decide fazer o Minha Casa Minha Vida ninguém diz que é para combater a crise, só diz que é por uma questão eleitoral"

 

Dilma também comentou sobre avaliações da oposição de que o reajuste do Bolsa-Família é para alavancar sua candidatura em 2010. "Eu sou estigmatizada por questões eleitorais, o que posso fazer? Virou tudo eleitoral".

Tudo o que sabemos sobre:
Bolsa-FamíliaDilma Rousseff

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.