Governo vai lançar programa de planejamento familiar

O ministro da Saúde, Humberto Costa, aproveitou o Dia Internacional da Mulher, comemorado ontem, para antecipar que o governo anuncia nos próximos dias um programa de planejamento familiar que prevê a distribuição gratuita de métodos contraceptivos à população, como camisinhas e pílulas anticoncepcionais. "O planejamento familiar é um direito da mulher", afirmou o ministro.Costa não pretende polemizar com a Igreja Católica. O choque, no entanto, é inevitável porque a Igreja condena o controle da natalidade por outros métodos que não os naturais. "Respeitamos totalmente a visão da Igreja. Mas, como autoridade de saúde pública, nossa preocupação deve ser com a saúde da população", disse, durante solenidade no Palácio do Planalto.Presente ao evento como representante da Conferência Nacional dos Bispos do Brasil (CNBB), José Maria da Costa discordou do ministro. "Lamento que o governo, em nome da saúde pública, opte pelo método aparentemente mais fácil", disse o assessor da Comissão Episcopal para Vida e a Família da CNBB. Segundo José Maria, a Igreja defende a paternidade responsável e não está contra o planejamento familiar.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.