Governo vai distribuir contraceptivos via SUS

O Ministério da Saúde vai distribuir a partir março contraceptivos, entre pílulas, ampolas de injetáveis, DIU e diafragmas, para atender mulheres usuárias do Sistema Único de Saúde (SUS) em todo o País. A medida, que beneficiará cerca de 1,7 milhão de mulheres, tem o objetivo de suprir a baixa oferta de métodos contraceptivos nos hospitais públicos e facilitar o planejamento familiar.A meta do governo é atender, só este ano, mais de 3 milhões de mulheres com métodos contraceptivos. Em 2001, a projeção é atingir a totalidade das usuárias do SUS, ou seja, 4,8 milhões de mulheres. No ano passado, o governo também distribuiu 6 milhões de preservativos masculinos para uso em programas de planejamento familiar. A partir de março, serão distribuídos 6,2 milhões de pílulas, 582 mil ampolas de injetáveis, 158 mil unidades de DIU e 30 mil diafragmas. Segundo levantamento do Ministério da Saúde, o País tem hoje 44 milhões de mulheres em idade fértil entre 15 e 49 anos e, desse total, cerca de 21,5 milhões são sexualmente ativas. Já a Pesquisa Nacional de Demografia e Saúde (PNDS), realizada em 1996, aponta que 50% das mulheres que foram mães entre 1990 e 1995 tiveram gravidez não planejada.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.