Governo vai cortar 50% das despesas com viagens

A presidente Dilma Rousseff publicará um decreto na próxima semana reduzindo em 50% as despesas com diárias e passagens de servidores e autoridades federais em 2011, de acordo com a ministra do Planejamento, Miriam Belchior. Além disso, afirmou ela, a medida limitará as autorizações para esse tipo de despesas.

EDUARDO RODRIGUES, ADRIANA FERNANDES E RENATA VERÍSSIMO, Agência Estado

09 de fevereiro de 2011 | 17h12

Segundo Miriam, dentro do esforço para reduzir em R$ 50 bilhões as despesas este ano, o governo também proibirá a aquisição, reforma ou aluguel de novos imóveis e a compra de novos veículos para uso administrativo. "É claro que ninguém vai proibir a compra de ambulâncias, mas não haverá aquisição para uso administrativo", disse a ministra.

Segundo ela, os ministérios da Justiça, Planejamento, Trabalho e Educação irão implementar processos de maior eficiência nos gastos com telefonia, energia, água e material de consumo. "Faremos um teste nesses ministérios para depois levar isso para toda a Esplanada e também para a administração indireta", acrescentou Miriam.

Outra medida será uma ampliação das compras compartilhadas de materiais de consumo entre os ministérios, uma vez que o aumento da escala nessas aquisições tende a reduzir os preços dos produtos. O governo também planeja se debruçar sobre os gastos com o abono e o seguro-desemprego para combater desvios nesses benefícios.

"Não é a área econômica dizer para cortar tanto, mas é cada ministério fazendo sua proposta, levando em conta as atividades-fim e cortando as atividades-meio. Não vai ser sem dor, mas acredito que o trabalho que fizemos foi muito importante para que os ministérios assumam a responsabilidade que eles também têm na redução das despesas", concluiu Miriam.

Tudo o que sabemos sobre:
OrçamentodespesasviagensPlanejamento

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.