Governo vai construir 5 prisões para detentos perigosos

O secretário nacional de Justiça, João Benedicto de Azevedo Marques, anunciou nesta segunda-feira que o governo federal pretende construir cinco penitenciárias para abrigar condenados de alta periculosidade. ?O Ministério da Justiça pretende construir cinco penitenciárias em regiões estratégicas do País?, informou o secretário. ?Serão estabelecimentos especialmente destinados a presos inadaptados.?João Benedicto Marques se reuniu nesta segunda com o presidente da Companhia Paulista de Obras e Serviços (CPOS), Robert Schoul, e vários técnicos, para discutir o projeto. A primeira unidade, segundo o secretário, terá capacidade para abrigar 160 presos e um anexo para 16 mulheres. ?Será seguramente o presídio mais moderno da América Latina?, garantiu o secretário.?Esse modelo de presídio não terá cozinha, as refeições serão distribuídas em forma de quentinhas, por questão de segurança e, de igual maneira, não haverá lavanderia interna. Será fechadíssimo, mas não se deixará de respeitar a dignidade humana?, afirmou.Segundo o secretário, as penitenciárias especiais terão ainda ainda vários dispositivos de segurança, como circuito fechado de televisão e mecanismos de fechamento automático de portas de ferro. Eles terão um número de pátios internos maior do que o habitual para que no máximo cinco presos tomem sol de cada vez. Haverá ainda sala de audiência para juízes com sistema on-line de TV e sala de advogados.Além disso, eles terão também ambulatório, muralhas seguras, pisos reforçados com chapas de aço, guaritas estrategicamente posicionadas, detectores de metais e raios-x para fiscalizar objetos trazidos nas visitas, que serão limitadas a apenas duas por preso.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.