Governo vai apurar suspeitas de grilagem

O Ministério do Desenvolvimento Agrário começa, no próximo mês, a fazer o recadastramento de quase mil propriedades rurais no País com área acima de cinco mil hectares, suspeitas de grilagem. O anúncio foi feito pelo presidente Fernando Henrique Cardoso, no programa radiofônico Palavra do Presidente. Esta é mais uma etapa do recadastramento iniciado há dois anos, com propriedades acima de 10 mil hectares, que levou à extinção dos cadastros de 1.899 latifúndios no País, num total de 62 milhões de hectares.As propriedades rurais com suspeitas de grilagem, cujos donos terão de apresentar documentação comprovando posse, ficam em 76 municípios brasileiros. Fernando Henrique disse que esta etapa do recadastramento será "ágil e bem feita", devido às poucas cidades onde estão localizadas as terras. O presidente afirmou que alguns casos de grilagem envolvem a "cumplicidade de alguns cartórios" e que estas transações facilitam o crime organizado.Fernando Henrique lembrou que o governo, além de cassar os registros de terras griladas, já conseguiu anular na Justiça quase 19 milhões de hectares de terras que tinham perdido o registro junto ao Incra. O presidente disse que continua esperando o apoio da Justiça no combate à grilagem, e dos parlamentares para que seja aprovado o projeto de lei que cria o Sistema Público de Registro de Terras, que vai unificar bancos de dados do Incra, da Receita Federal e dos cartórios.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.