Governo vai anunciar aumento das tarifas de energia

O ministro de Minas e Energia, José Jorge, disse, nesta quarta-feira, que, até o fim de dezembro, o governo deve anunciar o reajuste emergencial das tarifas de eletricidade necessário para repor as perdas das distribuidoras com o racionamento.A revisão da estrutura tarifária, no entanto, não será concluída neste ano, informou. Os produtores independentes querem a mudança dessa estrutura para que os grandes consumidores tenham interesse de comprar energia no mercado, que será abastecido por eles.José Jorge afirmou que o subsídio cruzado existente hoje, pelo qual os consumidores residenciais ajudam a pagar a energia das indústrias, existe ?no mundo inteiro?.O diretor de Infra-Estrutura da Federação das Indústrias do Estado de São Paulo (Fiesp), Luiz Gonzaga Bertelli, considera a demora da Agência Nacional de Energia Elétrica (Aneel) em resolver as pendências tarifárias um dos problemas que afastam os investidores do setor.?Pelos cálculos da Eletropaulo, a falta de correção das tarifas gerou um prejuízo de R$ 320 milhões para a empresa nos últimos dois anos?, comentou disse ele, em seminário sobre energia realizado em Brasília.O diretor lembrou que o consumidor residencial hoje paga cerca de R$ 172,00 por MW, enquanto a indústria eletrointensiva paga apenas R$ 40,00. Na faixa intermediária estão as tarifas para o comércio (R$ 145,00), o setor público (R$ 84,00) e a indústria não-eletrointensiva (R$ 74,00).

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.