Governo usa TCU para contemplar base

Vaga será loteada em troca de apoio no Senado e busca de ?neutralidade?

Eugênia Lopes, BRASÍLIA, O Estadao de S.Paulo

22 de outubro de 2008 | 00h00

No xadrez político para preencher os cargos da nova Mesa Diretora do Senado, que será eleita em 1º de fevereiro de 2009, o governo está disposto a negociar uma vaga no Tribunal de Contas da União (TCU), que será aberta com a aposentadoria, em dezembro, do ministro Guilherme Palmeira. Uma das hipóteses é dar a cadeira ao PMDB em troca de apoio à candidatura do senador Tião Viana (PT-AC) para presidir o Senado."A presidência do Senado, os cargos da Mesa Diretora, as presidências das comissões temáticas e a vaga no TCU vão entrar na negociação", admite a líder do PT no Senado, Ideli Salvatti (SC). "O problema é que esse tabuleiro tem poucas cadeiras para muitas peças." Além do loteamento, o Planalto quer neutralizar parte do poder da oposição no TCU. Segundo Ideli, o governo não aceitará que a vaga seja preenchida por um representante do antigo PFL, hoje DEM. "Tem mais PFL no TCU por metro quadro do que gente." Dos nove ministros do TCU, quatro são indicação direta do PFL; dois, do PMDB e um, do PP. Duas cadeiras são preenchidas por funcionários de carreira - uma delas, por nomeação do presidente da República. O DEM quer que a vaga de Palmeira vá para o ex-senador e presidente da Companhia de Eletricidade de Brasília (CEB), José Jorge (PE). Ambos são do DEM."Ele é um homem equilibrado, de respeito e conversa com todo mundo", defendeu o presidente do DEM, deputado Rodrigo Maia (RJ). No PMDB, os cotados são os senadores Leomar Quintanilha (TO) e Almeida Lima (SE). O governo também trabalha com a alternativa do ex-senador e ex-governador Lúcio Alcântara, hoje no PR, o que ajudaria na eleição de Tião Viana - o PR conta com quatro votos, que podem ser decisivos na disputa pela presidência do Senado. OS NOVE MINISTROS DO TCUWalton AlencarPresidente do TCU, era procurador do Ministério Público junto ao tribunal e foi nomeado ao cargo de ministro em 1999 Ubiratan AguiarEx-deputado do PSDB do Ceará, Aguiar está no TCU desde 2001, quando foi indicado pelo partidoMarcos VilaçaÉ um dos próximos a se aposentar. Em 30/6/2009 completa 70 anos. Foi indicado pelo então presidente da República e hoje senador José Sarney (PMDB-AP) Valmir CampeloEx-senador pelo PTB do Distrito Federal, foi para o TCU em 1997 com o aval do antigo PFL, hoje DEMGuilherme PalmeiraEx-senador do PFL de Alagoas, completa 70 anos em 25/12,quando terá de deixar o TCUAugusto NardesEx-deputado pelo PP gaúcho, foi eleito para a corte em setembro de 2005. À época, derrotou Osmar Serraglio (PR), do PMDBBenjamin ZymlerFuncionário de carreira do TCU (ex-auditor), tomou posse como ministro em 2001Aroldo CedrazO ex-deputado pelo PFL (hoje DEM) da Bahia assumiu a vaga no TCU no início de 2007. À época, derrotou o ex-deputado Paulo Delgado (MG), que havia sido indicado pelo PTRaimundo CarreiroEx-secretário-geral da Mesa Diretora do Senado, Raimundo Carreiro recebeu indicação para o cargo do PMDB. Foi para oTribunal de Contas depois de os deputados rejeitarem o nome do ex-senador Luiz Otávio, do PMDB do Pará

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.