'Governo terá de trabalhar reforma política', diz Luiza

A presidente do Magazine Luiza, Luiza Trajano, afirmou que qualquer governo que for eleito terá que trabalhar profundamente a reforma política. Ela acrescentou que isso será necessário para que se faça a reforma tributária. "Qualquer governo vai ter que trabalhar profundamente a reforma política", disse em entrevista coletiva antes de encontro com investidores promovido pela Associação dos Analistas e Profissionais de Investimentos do Mercado de Capitais (Apimec). Luiza acrescentou que sem essas mudanças "não vamos conseguir ter um grande salto".

MARIANA SALLOWICZ, Estadão Conteúdo

11 de agosto de 2014 | 19h34

Para ela, a reforma política "vai partir de grupos apartidários". "Não estou falando mal de políticos, mas eles foram eleitos por aquela estrutura", disse. Luiza afirmou que há três candidatos "fortes" nessa corrida eleitoral, mas não quis declarar apoio a nenhum deles, o que poderá fazer no segundo turno.

Ela disse ainda que não tem "nenhuma pretensão política". "Eu sou política, mas não tenho pretensão de ter partido", disse. A empresária também disse que 2015 será um ano em que haverá a necessidade de se "tomar medidas" e citou como exemplo a reforma política. "Tudo que é mudança tem um momento de caos, para poder acertar. Vai ter que ser feito". Luiza também disse que "acreditava-se que o ano eleitoral seria um horror, e não está sendo".

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.