Governo tenta impedir derrota na multa do FGTS

No dia em que o Congresso fará sessão para apreciar os vetos presidenciais, o Palácio do Planalto enviou para a reunião de líderes da base na Câmara desta terça-feira, 17, sua "tropa de choque". A ideia do governo é tentar impedir uma derrota, principalmente no projeto vetado pela presidente Dilma Rousseff que acaba com a multa adicional de 10% do Fundo de Garantia do Tempo de Serviço (FGTS) em caso de demissão sem justa causa.

DAIENE CARDOSO, Agência Estado

17 de setembro de 2013 | 11h00

A primeira a chegar foi a ministra da Secretaria de Relações Institucionais (SRI) da Presidência da República, Ideli Salvatti; também chegaram os ministros da Educação, Aloizio Mercadante; e da Saúde, Alexandre Padilha. Entre os líderes da base governista presentes na reunião estão os deputados Anthony Garotinho (PR-RJ), Manoela D''Ávila (PCdoB-RS) e José Guimarães (PT-CE).

Mais conteúdo sobre:
CongressovetosmultaFGTS

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.