Informação para você ler, ouvir, assistir, dialogar e compartilhar!
Tenha acesso ilimitado
por R$0,30/dia!
(no plano anual de R$ 99,90)
R$ 0,30/DIA ASSINAR
No plano anual de R$ 99,90

Governo tenta aprovar relatório da Previdência nesta semana

O vice-líder do governo na Câmara, Professor Luizinho (PT-SP), afirmou que o governo vai trabalhar para votar ainda nesta semana o parecer do relator da reforma da Previdência, José Pimentel (PT-CE). Hoje houve quórum e a Câmara está realizando sessão ordinária para debates, cumprindo o primeiro dia de prazo para o início da discussão da reforma, na comissão especial. As discussões deverão começar na quarta-feira, caso seja confirmado quórum na Câmara também amanhã. Hoje, às 19 horas, a coordenação política vai se reunir com o ministro-chefe da Casa Civil, José Dirceu, para analisar a situação das duas reformas (presidência e tributária) e o projeto de Lei de Falências que, segundo Luizinho, o governo pretende votar ainda nesta semana na Câmara. O vice-líder reafirmou que a negociação da proposta de reforma da Previdência na comissão chegou ao limite e deverá ser votada da forma como foi apresentada pelo relator. "Na comissão nós fomos ao limite. É o parecer que deve ser votado e aprovado. Da comissão ao plenário da Casa nós vamos continuar dialogando", afirmou Luizinho, que ressaltou que o parecer de Pimentel é equilobrado, porque contempla a posição dos governadores, do Judiciário e de servidores. Amanhã pela manhã, o ministro José Dirceu reunirá os líderes aliados para tratar da reforma da Previdência. O parecer de Pimentel deixou os líderes insatisfeitos, que ameaçaram apresentar destaques na votação. Segundo Professor Luizinho, o clima na base aliada está bem melhor. "O final de semana foi um bom conselheiro", disse.

Agencia Estado,

21 de julho de 2003 | 14h48

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.