André Dusek|Estadão
André Dusek|Estadão

'Governo tem politizado a relação com o Judiciário, isso não é bom', diz Maia

Em entrevista à rádio CBN, o presidente da Casa disse que embate do governo Temer com o Judiciário gera muita instabilidade para o País

Elizabeth Lopes, O Estado de S.Paulo

02 Abril 2018 | 11h45

O presidente da Câmara dos Deputados, Rodrigo Maia (DEM-RJ), criticou nesta manhã o enfrentamento político que integrantes do governo do presidente Michel Temer estão fazendo com o Judiciário, sobretudo num momento em que a Operação Skala, deflagrada na última quinta-feira, 29, pela Polícia Federal colocou amigos do emedebista no centro das investigações sobre suposto pagamento de propina por empresas do setor portuário para agentes do governo, em troca de favorecimento em contratos de concessão portuária. A crítica de Maia foi feita durante entrevista à rádio CBN. " Acho que o governo tem politizado a relação com o Judiciário, isso não é bom", destacou.

++ DEM tenta se cacifar ao lançar Maia à Presidência

++ Após decisão de Barroso, amigos de Temer e outros presos da Operação Skala são soltos

No início da entrevista, Maia disse que não cabia a ele avaliar, como presidente da Câmara dos Deputados, se as consequências da Operação Skala poderiam ou não desembocar em mais uma denúncia - a terceira - da Procuradoria-Geral da República contra o presidente Temer. "Meu papel como presidente da Câmara é pautar temas que estão na ordem do dia, como segurança pública e microeconomia", disse. Contudo, reconheceu que a atual crise gera instabilidade no País e o papel das lideranças é justamente estancar a crise que atinge o Executivo.

Sobre a crítica de que o governo Temer tem politizado a relação com o Judiciário, Maia destacou que faz essa crítica "com respeito", alertando que isso não é bom para o País, pois gera muita instabilidade. Ele disse que gostaria de ver o ministro da Justiça, por exemplo, atuando como um ator técnico nessa seara. "Não se deve dar respostas políticas às ações do Judiciário", reiterou.

Campanha 

Rodrigo Maia falou também do crescimento que seu partido, o DEM, vem registrando. Segundo ele, isso é positivo para tentar fazer frente a um dos grandes problemas na seara política: a polarização entre PT, PSDB e PMDB. Reconhecendo que já foi parte integrante desse circuito político, o presidente da Câmara dos Deputados disse que conseguiu romper com isso e espera que tal polarização possa chegar ao fim nessas eleições gerais. "Espero que o DEM possa construir um novo futuro", salientou.

Encontrou algum erro? Entre em contato

publicidade

publicidade

publicidade

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.