Governo sai vitorioso e Câmara aprova 5% para aposentados

O governo foi vitorioso na votação da Medida Provisória que reajusta as aposentadorias com valor acima de um salário mínimo pagas pela Previdência Social. Com placar de 184 votos contra 158 e quatro abstenções, o governo derrotou a proposta apresentada pelo PFL que previa o índice de reajuste de 16,67% no lugar de um índice de 5,01% fixado pela MP original do presidente Luiz Inácio Lula da Silva. Essa votação, demonstra que o governo conseguiu depois das eleições reverter a derrota que teve em junho passado, quando os deputados incluíram o índice de reajuste maior para os aposentados na medida provisória que reajustou o salário mínimo. Na época, os governistas votaram com a oposição e o presidente Lula acabou vetando esse reajuste. O placar em junho registrou 274 votos favoráveis aos 16,67%, apenas 5 contrários e 15 abstenções. Essa vitória do governo se deu em meio à negociação do presidente Lula com seus aliados para compor o ministério no segundo mandato. A Medida Provisória seguirá agora para o Senado.Enquanto a Câmara aprova 5,01% para os aposentados, os deputados reivindicam aumento de 91% em seus salários. Nesta terça-feira, o presidente da Câmara, Aldo Rebelo (PCdoB-SP), confirmou que existe uma reivindicação para que o reajuste dos deputados chegue até o valor do salário do ministro do Supremo Tribunal Federal (STF), que atualmente é de R$ 24,5 mil. O salário atual de um deputado é de R$ 12.847,20 mil.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.