Marcelo Sayão / EFE
Marcelo Sayão / EFE

Governo revoga licitação que excluiu 'Folha de S.Paulo'

Em novembro, Bolsonaro disse que determinaria o cancelamento de assinaturas do jornal em órgãos do governo federal em Brasília

Lorenna Rodrigues, O Estado de S.Paulo

06 de dezembro de 2019 | 09h32
Atualizado 06 de dezembro de 2019 | 09h47

BRASÍLIA - O governo federal revogou licitação que contrataria o fornecimento de acesso digital a jornais e revistas. O edital havia sido publicado no fim de novembro e excluía o jornal Folha de S.Paulo.

O aviso de revogação do pregão eletrônico foi publicado no Diário Oficial da União desta sexta-feira, 6, sem maiores explicações.

Há cerca de um mês, o presidente Jair Bolsonaro havia afirmado que determinaria o cancelamento de assinaturas do jornal em órgãos do governo federal em Brasília. A ação, no entanto, desencadeou forte reação de associações de imprensa e do Tribunal de Contas da União (TCU).

O edital de licitação previa a contratação de exemplares de 24 jornais e de 10 revistas. Ao todo, eram previstas 438 assinaturas de jornais e 198 assinaturas de revistas. O valor global do edital era de R$ 194.393,64.

Procurado, o Palácio do Planalto não explicou o motivo do cancelamento até a publicação da notícia.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.