Governo retira 3 MPs da pauta para viabilizar votação de CPMF

Com o acordo, o governo espera que a base aliada consiga votar em primeiro turno a proposta da prorrogação

Beatriz Abreu, do Estadão

18 de setembro de 2007 | 13h01

O governo e Congresso chegaram a um acordo e decidiram retirar do Congresso três medidas provisórias que estavam trancando a pauta de votações. Com a retirada das Mps, o governo espera que a base aliada consiga votar em primeiro turno, ainda esta semana, a proposta de emenda constitucional que prorroga a CPMF. As três medidas provisórias - a 379, 380 e 382 - estavam trancando a pauta da Câmara impedindo a votação a PEC da CPMF. São as seguintes as medidas provisórias a serem retiradas: 379 - trata de medidas para o desarmamento, como mudanças no registro, posse e comercialização de armas de fogo e munição; 380 - Institui o Regime de Tributação Unificada - RTU na importação, por via terrestre, de mercadorias procedentes do Paraguai, conhecida como a MP dos sacoleiros; 382 - medida provisória que trata dos "órfãos do câmbio" . A MP autoriza a concessão de subvenção econômica nas operações de empréstimo e financiamento destinadas às empresas dos setores de calçados e artefatos de couro, têxtil, de confecção e de móveis de madeira; e dá outras providências.

Tudo o que sabemos sobre:
CPMF

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.