Governo reserva R$ 4,9 bi para o social

O governo reservou R$ 4,9 bilhões do Orçamento deste ano para acelerar 54 programas sociais e de melhoria de infra-estrutura física, considerados estratégicos pelo presidente Fernando Henrique Cardoso. Os programas, selecionados entre os 388 do "Avança Brasil", têm grande apelo popular e incluem desde a obra polêmica da transposição do rio São Francisco até ações mais voltadas diretamente à população carente, como o "Saúde na Família" e "Toda criança na escola". O chefe da assessoria econômica do Ministério do Planejamento, José Guilherme Reis, explicou que esses programas terão prioridade na execução, e um controle maior do fluxo financeiro. "Vamos utilizar mecanismos adicionais de gestão dos recursos para ver se os gastos estão sendo realizados na velocidade pretendida ou não", acrescentou. Os detalhes serão anunciados na próxima semana. Com essa sistemática, os ministros não poderão mais alegar falta de verbas para não cumprir os cronogramas e atingir as metas fixadas para esses programas. Além da liberação estar garantida, o dinheiro tem destinação específica. "É como se os cheques fossem nominais a cada programa", disse José Guilherme.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.