Governo reitera que fará sindicância sobre 'dossiê' de FHC

Reportagem da revista 'Veja' deste domingo diz que FHC e parentes tiveram gastos investigados

Leonencio Nossa, de O Estado de S.Paulo

24 de março de 2008 | 16h20

O presidente Lula e os ministros da Coordenação Política discutiram  na reunião desta da Coordenação Política, no Planalto, o conteúdo da reportagem em que a revista Veja afirma que o Palácio do Planalto elaborou um dossiê sobre gastos do ex-presidente Fernando Henrique Cardoso com cartões corporativos. Na reunião, foi reafirmada decisão do governo - constante da nota oficial - de que a Presidência abrirá uma sindicância para apurar vazamento de informações (citadas na reportagem) do Sistema de Suprimento de Fundos (Suprim).  Veja também: Entenda a crise dos cartões corporativos  Governo tenta evitar quebra de sigilo na CPI dos CartõesSem quebra de sigilo, Marisa Serrano ameaça deixar CPIPara ministro, crise dos cartões é 'escandalização do nada'  Reportagem da revista desta semana afirma que o ex-presidente e seus familiares tiveram seus gastos bisbilhotados. O material reúne gastos pessoais do ex-presidente e da ex-primeira-dama Ruth Cardoso nos anos de 1998, 2000 e 2001, todos efetuados com a chamada conta B, um fundo de despesas que antecedeu a criação dos cartões corporativos.   Segundo o texto da Casa Civil, trechos de informações publicadas pela revista são do Suprim e estão sob sigilo oficial.  Na reunião - informaram participantes -, foi citada uma nota oficial divulgada no sábado pela Casa Civil - depois que a edição da revista começou a circular - negando que o Executivo tenha produzido um dossiê desse tipo.  

Tudo o que sabemos sobre:
PSDBFHCdossiêgovernosindicância

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.