Governo reduz previsão de gastos com subsídios pela metade, a R$ 7 bi

Mesmo assim, valor é superior aos R$ 5 bilhões desembolsados em 2010; BNDES terá juro maior

Renata Veríssimo, Fabio Graner e Eduardo Rodrigues, da Agência Estado

28 de fevereiro de 2011 | 16h22

BRASÍLIA - O ministro da Fazenda, Guido Mantega, informou que o governo gastará R$ 7 bilhões este ano com subsídios. É uma redução pela metade do que estava previsto para 2011. O valor, no entanto, ainda é superior aos R$ 5 bilhões que foram desembolsados no ano passado.

 

Veja também

linkDespesas obrigatórias serão reduzidas em R$ 15,8 bilhões, diz Mantega

linkDespesas da União vão cair 1 ponto percentual do PIB, diz Miriam

 

Mantega disse que a redução dos subsídios do Tesouro ocorrerá por meio da elevação das taxas de juros cobradas nos programas de financiamento do BNDES. "Esta é uma medida importante. Com as taxas de juros do BNDES maiores, o Tesouro dará um subsídio menor", explicou.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.