Informação para você ler, ouvir, assistir, dialogar e compartilhar!
Estadão Digital
Apenas R$99,90/ano
APENAS R$99,90/ANO APROVEITE

Governo reduz fiscalização no comércio exterior, diz Unafisco

Levantamento do Sindicato Nacional dos Auditores Fiscais da Receita Federal (Unafisco Sindical), divulgado hoje, mostra um aumento de 80% para 92% do número de vezes em que o "canal verde" é sinalizado nas aduanas. Pelo "canal verde", a mercadoria pode passar pela aduana sem fiscalização. Segundo a entidade, o governo estaria facilitando o "canal verde" nas aduanas para acelerar o desembaraço das exportações e importações durante o movimento de greve do fiscais da Receita Federal. Segundo o presidente da delegacia sindical do aeroporto de Cumbica, em São Paulo, Renato Gama, o "canal amarelo" (que determina a fiscalização dos documentos da mercadoria) não estaria sendo utilizado, restando apenas o "canal vermelho" (que determina a fiscalização dos documentos e da mercadoria) em apenas cerca de 8% dos casos. "É muito perigoso. Aumentou o risco. É um mínimo de fiscalização", criticou o representante do sindicato. Os fiscais de plantão observaram um aumento do número de vezes que o Siscomex - o sistema eletrônico de comércio exterior - sinaliza o "canal verde" com o início da greve. A orientação para aumentar o canal verde, segundo o Unafisco, teria partido do comando da Receita em Brasília. Segundo o Unafisco, essa orientação explicaria o aumento do comércio exterior na quarta semana de abril, mesmo com a greve dos fiscais.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.