Governo realiza concursos para preencher 16.500 vagas

Até o final de junho o governo federal deverá realizar concursos públicos em 19 órgãos e homologar a aprovação de cerca de 16.500 candidatos. A informação foi dada à Agência Brasil pela secretária de Recursos Humanos do Ministério do Planejamento, Orçamento e Gestão, Marilene Lucas. Esse é o prazo máximo permitido pela lei eleitoral para homologação dos resultados, já que neste ano acontecem as eleições presidenciais. Está prevista a liberação de R$ 550 milhões para a realização das provas. A partir deste mês, de acordo com Lucas, dois órgãos já abrem inscrições: o Departamento Nacional de Infra-Estrutura de Transportes (Dnit) oferece 630 vagas e a Advocacia Geral da União (AGU), 25. Segundo ela, a grande quantidade de concursos vai acontecer porque o governo precisa melhorar o atendimento à população em diversos setores do serviço público. "O objetivo dos concursos é em função da substituição dos terceirizados e a reposição da força de trabalho no serviço público, porque temos 45% da força de trabalho ativa e pouco mais de 54% inativa, entre aposentados e instituidores de pensão", afirmou. Marilene Lucas disse que o Ministério do Planejamento apresentou uma proposta ao Tribunal de Contas da União e ao Ministério Público do Trabalho para substituir a força terceirizada por servidores públicos concursados. "A substituição seria ao longo de cinco anos. No ano de 2006 vamos substituir mais de 6 mil trabalhadores", afirmou. Os candidatos aprovados, mesmo que não sejam nomeados no primeiro semestre, têm a garantia de validade do concurso até o prazo máximo estipulado nos editais. Para conferir os concursos para este semestre acesse o site www.servidor.gov.br.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.