Governo reabre crédito de R$ 482 mi para prevenção de desastres

Maior fatia, R$ 443,925 milhões, vai para o Ministério da Integração Nacional, cuja atuação tem sido questionada por suposto favorecimento político no repasse de recursos

Rosana de Cássia, da Agência Estado

05 de janeiro de 2012 | 11h33

O governo decretou a reabertura de crédito extraordinário, em favor dos Ministérios da Ciência, Tecnologia e Inovação, da Defesa e da Integração Nacional, no valor de R$ 482,8 milhões, para a implantação do Centro Nacional de Monitoramento e Alerta de Desastres Naturais, Cooperação em Ações de Defesa Civil e obras de Prevenção e Preparação para Desastres. O decreto foi publicado nesta quinta-feira, 5, no Diário Oficial da União.

 

A medida atende a Medida Provisória 553, de dezembro de 2011, que estabelecia o uso do recurso. A maior fatia, R$ 443,925 milhões, vai para o Ministério da Integração Nacional. Do total, R$ 139,840 vão para as obras preventivas de desestres e R$ 304,085 para ações de defesa civil. O Ministério da Defesa terá R$ 32,924 milhões para cooperação em ações de defesa civil e os R$ 6 milhões do  Ministério da Ciência e Tecnologia serão gastos para implantação do Centro de Alertas.

 

Os recursos do Ministério da Integração voltados a prevenção de desastres naturais e enchentes têm sido alvo de denúncias de favorecimento político. O Estado revelou nessa semana que 90% dos gastos da pasta com essa finalidade foram repassados a Pernambuco, Estado do ministro Fernando Bezerra Coelho, titular da pasta. Em entrevista coletiva nessa quarta-feira, 4, Bezerra Coelho negou critérios políticos e partidários no repasse das verbas. / Com informações do Blog do Planalto

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.