Governo quer votar previdência para servidor em novembro

O líder do governo na Câmara, deputado Cândido Vaccarezza (PT-SP), afirmou hoje que o governo pretende votar em novembro na Câmara o projeto que cria um fundo de previdência complementar para os servidores públicos. A proposta ganhou urgência constitucional na semana passada, em decisão da presidente Dilma Rousseff. Com isso, a proposta passa a trancar a pauta da Câmara na metade do mês de novembro. "Nossa intenção é votar este projeto em novembro, por isso a urgência foi colocada", disse Vaccarezza.

EDUARDO BRESCIANI, Agência Estado

04 de outubro de 2011 | 19h06

O fundo de previdência complementar é a aposta do governo para enfrentar o déficit da previdência do setor público. O fundo seria criado apenas para os novos servidores, que ficariam sujeitos ao mesmo teto básico de benefício dos trabalhadores da iniciativa privada, atualmente em R$ 3,6 mil.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.