Governo quer recuperar objetivo de autarquias

O presidente Fernando Herique Cardoso disse hoje, na cerimônia de assinatura da medida provisória que extingue as Superintendências do Desenvolvimento da Amazônia (Sudam) e do Nordeste (Sudene), transformando-as em agências de desenvolvimento, que o objetivo desta ação do governo não é acabar com essas instituições, mas recuperar o espírito que norteou a sua criação. O presidente lembrou que tanto a Sudam como a Sudene prestaram grandes serviços para o desenvolvimento de suas regiões e que seu governo fez muita coisa para tentar modificar estruturas arcáicas, mas que isso não é fácil. "Nós estamos assistindo no Brasil, hoje, aos estertores do Brasil arcáico na parte administrativa, e com suas conseqüências políticas", disse o presidente, acrescentando que o esforço para modernizar o Estado brasileiro é um esforço de democratização.O presidente ressaltou que muita coisa mudou durante seu governo. Ele citou como exemplos o clientelismo e o corporativismo que existiam nas agências de desenvolvimento da área econômica, tais como Banco do Brasil e Caixa Econômica Federal, os Bancos do Nordeste (BNB) e da Amazônia (BASA) e o BNDES. "Em toda a área econômica, o clientelismo e o corporativismo estiveram fora. Não há nenhuma só agência em que o critério de distribuição de recursos tenha sido outro senão o critério da competência", afirmou o presidente. "Se erro houve, o erro cabe aos dirigentes, e não a pressão política, porque não houve pressão política para que se desse empréstimo a este ou aquele".Fernando Henrique observou que, em um passado recente, esses órgãos eram instrumentos do clientelismo e da corrupção. "E nós acabamos com ela". Ele disse, ainda, que também nos ministérios da área social houve modificações sensíveis com objetivo de livrá-los do corporativismo e do clientelismo. Ele mencionou a distribuição de medicamentos e a merenda escolar, dizendo que eram objeto de escândalos nos jornais.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.