Governo quer que Patrus seja candidato em BH

O ministro do Desenvolvimento Social, Patrus Ananias, é o nome que o PT e o governo querem para ser candidato a prefeito de Belo Horizonte e resolver o impasse em que se transformou a disputa em Minas, por causa do namoro com o PSDB. Na tentativa de encontrar uma solução para o imbróglio, o presidente Luiz Inácio Lula da Silva tomou as rédeas do processo e chamou ontem em seu gabinete no Palácio do Planalto Patrus e os ministros Luiz Dulci (Secretaria-Geral da Presidência) e Hélio Costa (Comunicações), além do vice-presidente José Alencar. Com quatro mineiros na sala, Lula mostrou desconforto com a divisão da base aliada em Belo Horizonte e disse que era preciso procurar uma ?saída?.O encontro de ontem foi o primeiro passo de uma articulação política que tem o objetivo de convencer Patrus a ser candidato. O ministro, que já foi prefeito de Belo Horizonte de 1993 a 1996, ainda resiste. Um dia depois da reunião do Diretório Nacional do PT, que acendeu o sinal amarelo e criou dificuldades para a aliança com o PSDB do governador Aécio Neves, Lula quis ouvir Alencar e os ministros mineiros sobre a melhor forma de contornar a crise e pacificar a base.Segundo relato de participantes do encontro, o presidente disse que a questão não é apenas de quem tem controle ou não do diretório. Considera que é preciso encontrar o entendimento para não deixar seqüelas no meio do caminho. Atualmente, os partidos que apóiam o governo Lula têm seis pré-candidatos à Prefeitura de Belo Horizonte, incluindo Márcio Lacerda (PSB), secretário de Desenvolvimento Econômico do governo Aécio. As informações são do jornal O Estado de S. Paulo.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.