Governo quer proibir divulgação de teor de escutas

O governo federal pretende proibir que os órgãos de comunicação divulguem o teor de escutas telefônicas, sejam elas feitas de forma legal ou clandestina. O ministro da Justiça, Márcio Thomaz Bastos, confirmou na quarta-feira que o Poder Executivo enviará ao Congresso um projeto de lei, em agosto, o qual pune com penas de um a quatro anos de prisão quem publicar trechos de grampos telefônicos. A proposta já vem sendo conhecida como "mordaça telefônica".A proposta, que já provoca polêmica no Congresso, começou a ser preparada ainda no ano passado, pouco depois da descoberta das interceptações ilegais feitas na Bahia a mando do senador Antônio Carlos Magalhães (PFL-BA), e ganhou força dentro do Executivo depois de sucessivos casos de divulgação de conversas telefônicas de autoridades do governo.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.