Governo quer mais renda e produtividade no Nordeste, afirma Dilma

Presidente disse que região teria ficado esquecida 'durante muito tempo'

LUCI RIBEIRO, Agência Estado

05 de março de 2013 | 09h31

A presidente Dilma Rousseff afirmou, nesta terça-feira, em entrevista para emissoras de rádio da Paraíba, que o governo federal tem interesse em elevar a renda e a produtividade no Nordeste, região em que, segundo a presidente, é preciso fazer "muito mais do que em outros lugares". "Durante muito tempo o Nordeste ficou esquecido", disse Dilma.

Indagada por um radialista sobre por que o governo não cria um subsídio permanente federal à agricultura e à pecuária no semiárido brasileiro, a presidente Dilma respondeu que essa ajuda já existe. Ela destacou o Programa de Aquisição de Alimentos (PAA), criado em 2003. A presidente explicou ainda que, por meio do PAA, esses agricultores têm juros mais baixos, empréstimos com carência e prazos muito longos, crédito garantido para produzir e garantia de venda dos alimentos, pois o governo compra parte da produção. "Nós compramos no Brasil inteiro, e aí no Nordeste em especial, porque nos interessa a elevação de renda e produtividade (da região)", disse. "Vem uma porção de governos de países emergentes conhecer o programa", completou.

Segundo a presidente Dilma, pelo PAA são investidos R$ 18 bilhões em cada safra. O programa é executado com recursos dos Ministérios do Desenvolvimento Agrário (MDA) e do Desenvolvimento Social e Combate à Fome (MDS), em parceria com Estados, municípios e com a Companhia Nacional de Abastecimento (Conab).

Tudo o que sabemos sobre:
DilmaNE

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.