Governo quer mais negros na pós-graduação

O governo quer ampliar a presença da população negra no meio acadêmico, e a realização de pesquisas sobre a cultura afro-brasileira. Protocolo de cooperação assinado pela Fundação Cultural Palmares e o Ministério da Ciência e Tecnologia prevê a criação de programa de estímulo ao ingresso de alunos negros em programas de pós-graduação. O acordo tem também como proposta mapear as teses de doutorado e mestrado de interesse da população negra, e o levantamento completo das comunidades remanescentes de quilombos. O Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico (CNPq) vai também promover pesquisas nas áreas de antropologia e sociologia das populações quilombolas.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.